Translate

pintovieiradesenho

pintovieiradesenho

ANOS DE 2012/2014






As obras aqui mostradas foram iniciadas, em fases preliminares ou de ideias prévias, em 2010 e 2011, como é natural no meu trabalho, e só em 2012 e 2014 viram a sua concretização efectivar-se e nalguns casos continuarão a desenvolver-se nos próximos anos. 

2010




Como é natural, com a mudança de década não muda nada.
Mas nada é igual ao que era antes. Muitos projectos e intenções estão a realizar-se ou poderão realizar-se, muitos deles já do inicio da década anterior, o que é também natural.  Iremos indo vendo.



2010
AGUARELAS
Séries:
Paisagens irreais e
Google Earth

Esta série de imagens trata de obras realizadas num contexto diferente do anterior e que surge associada a uma técnica que nunca usei duma forma sistemática; a aguarela.  O método utilizado nos quatro grupos de obras embora adopte condições diversas assenta, no essencial, na produção espontânea de imagens condicionada pela dominância das transparências, característica técnica inerente à aguarela.
As obras variam em quatro formatos; A5, A4, A3 e A1, aproximadamente, o que exige e promove uma interpretação muito diversa da elaboração das formas, das figuras e das referências espaciais. São sempre paisagens e as duas séries maiores são influenciadas pelas imagens da terra que nos fornece o Google Earth.
Nas duas primeiras séries, com cerca de 25 aguarelas cada, o processo inicia-se, como nos "desenhos sem pensar", isto é, sem qualquer imagem ou ideia dominante. Só um esquema compositivo. As duas séries seguintes, com cerca de 10 aguarelas cada, exprimem modelos de organização das imagens do espaço que podemos encontrar, como já dissse, no Google Earth, nas diferentes escalas de aproximação ao real planetário que ele nos faculta. São elaboradas de memória sistémica não de memórias concretas ou específicas de lugar.



Paisagem com figuras, série A5
 papel, aguarela, 20x15 cm



Paisagem com figuras, série A4
 aguarela sobre papel, 30x20 cm




paisagem google earth, série A2
 aguarela sobre papel, 50X35 cmm


paisagem google earth, série A1
 aguarela sobre papel, 100X70 cmm




2010
pinturas a acrílico
série: afectos em saigão
em preparação

Esta série de trabalhos é baseada, como acontece normalmente, numa série de fotografias, que fiz há alguns anos, sobre o ecrã da televisão onde passava um filme vietnamita que tinha sido gravado em VHS. Essas fotografias foram trabalhadas no computador em Photoshop.
O que mais me impressionou na porção de filme gravado, já que ignoro tudo sobre ele, é um clima especial da paisagem interior das habitações, das figuras, mas também da luz, de uma atmosfera radiosa, e ao mesmo tempo ofegante e sensual. Nunca senti nada assim.
A série continua em 2011.



acrilico sobre madeira, 125x50cm - saigão1;sonho



 acrílico sobre madeira, 80x23cm - saigão2; depois




acrilico sobre madeira, 125x50cm - saigão3; surpresa




acrilico sobre madeira, 125x50cm - saigão 4; ciúme



acrilico sobre madeira, 125x50cm - saigão7; espera




acrílico sobre madeira, 80x23cm - saigão 6; quem




acrílico sobre madeira, 80x23cm - saigão 6; nunca




acrílico sobre madeira, 80x23cm - saigão 6; mãe













2010

PINTURAS  A ACRÍLICO
díptíco - a gótica



acrílico sobre contraplacado, 125x50 cm





pintura a acrílico
édipo
em preparação





2010
Aguarelas
série: Acções Inexplicáveis

Em 2010 iniciei uma série de pinturas a aguarela, que contínuo a fazer, a partir dos "desenhos sem pensar". Mostrarei 7 dessas aguarelas, em número já bastante elevado, que abriram um novo processo de elaboração pictórica muito diferente do que até então fazia. A escolha dos desenhos é baseada numa atracção imediata e só depois de feitas as pinturas procuro entender os sentidos e as poéticas latentes ou expressos nas imagens.

O conjunto agora presente tem a mulher como protagonista principal. São todos em formato aproximado de 20X30 cm.
Como são representação de acções têm um titulo que é um verbo.
Muitas delas poderão brevemente dar origem a pinturas em óleo ou acrílico em grande formato.



aparecer


dominar


esperar

gananciar

seduzir

sentir


verter



Esta nova série de 6 aguarelas estão agrupadas sob a designação de ACÇÕES SEM SENTIDO  e mostram conjuntos de seres relacionando-se.  




caçar a luz


entreajudar




entregar-se


estar ao vento

estar sem ser

ser perdido


deslumbrar

recolher

imaginar

assumir


recolher

proteger


revelar
reter

adorar

proteger
aguardar





                                 2010 e 2011
                                                   


                                                            SÉRIE DE DESENHOS
                                                      

O vale das Fontaínhas

Esta série de desenhos iniciou-se em 2009 e ainda se desenvolve.
O tema é uma das paisagens mais fascinantes e provocatórias que conheço. É raro que coexistam no mesmo espaço obras da cultura tecnológica e artística mais refinada, com obras da cultura mais degradada, inqualificável, e ainda onde a ruina sobrevive na mais invulgar e imponente configuração fisica da natureza fluvial e granítica.
As imagens surgem da memória e do desejo de empatia e superação da experiência do real que é ao mesmo tempo de fascínio e decepção.
É um local que visito muitas vezes, onde fotografo e desenho.

Todos os desenhos são em formato A4, a caneta. Mostro um conjunto de 6 desenhos das dezenas que realizei 
















                                      2011





Aguarelas
série "aobaixo"

Estas aguarelas pertencem a um dos conjuntos em que continuo a explorar a elaboração de imagens com base nos desenhos sem pensar dos quais tenho uma série de desenhos com a folha "aobaixo".

acção na praia nº1

acção na praia nº2

acção na praia nº3

vale de cinfães










SÉRIE DE DESENHOS
Da iniciativa "DESENHAR O PORTO.09.17" . Cooperativa Gesto e outros.

A Avenida dos Aliados
Separação e equilibrio
13 desenhos no formato A5, a caneta 0,7.
Estes desenhos foram realizados na manhá e tarde do dia 17 de Setembro, entre as 11 e as 17 horas, na colectiva acção de comunhão mental em que participaram cerca de 100 desenhadores.


















                         



                                  2013





EXPOSIÇÃO -INSTALAÇÃO 
IMAGENSsentimentoPALAVRAS
OUTUBRO DE 2013

FOTOGRAFIAS DA INSTALAÇÃO   

A instalação ocupou a totalidade das superfícies verticais da “caixa expositiva”, com 2x2x2 m, que é a GALERIA EXTÉRIL.

As fotografias mostram a cortina de entrada que impede que se vejam do exterior as imagens; o texto que apresenta a instalação; uma sequência das imagens desde a porta de ingresso, rodando da esquerda para a direita. As imagens são ampliações de desenhos manuais a caneta, em A4, impressas digitalmente sobre tecido.  Só agora revelo as imagens pois era intencionalidade do projeto não saber o que se vai ver antes de entrar. Dentro da “caixa expositiva” só podia estar um observador.




















































FADDs
OBRAS MULTITÉCNICAS E DIGITAIS

A designação refere-se aos processos ou disciplinas artísticas utilizadas na sua elaboração.  Foto, Aguarela, Desenho, Digitalizados. As obras ou peças são elaboradas segundo ordens diversas na utilização dos processos mas no fim a peça tem sempre uma Condição Digital. Nunca pode ser vista nas suas diversas condições técnicas. Não tem formato limite de visualização embora em formatos inferiores a 1metro não seja possível ver todas as imagens ou formas nela presentes. Também o suporte pode ser o video, o êcran ou o painel em tela, papel, ou tecido.  
É um caso típico do que designo de Projecto de Desenho, embora possa incluir fotos e mesmo textos. Quer isto dizer que nas imagens Desenhadas (Fotografadas e Aguareladas) está a matéria, a substância da obra mas a sua concretização realiza-se para além das especificidades disciplinares. A utilização ou fruição da obra tem uma dimensão projectual que ultrapassa a sua condição disciplinar. Está na forma digitalizada a base projectual mas em cada caso da sua aparição a obra pode surgir em contextos e configurações diversos determinados pelo projecto de utilização. 





FADDs nº3 -  voltarás






FADDs nº12   - escondida




FADDs nº13  - peregrina









2011/12
SÉRIE  DE DESENHOS

 O vale de Cinfães
Em 2011 iniciei nova série de desenhos de paisagem na sequência da série, Vale da Campanhã.
O rio Douro entre Crestuma e a Régua criou uma paisagem muito singular majestosa e muito humanizada.
As escalas ou as dimensões das coisas naturais e culturais são duma variação enorme. É uma das minhas visitas a sítios predilectas. Há uma dimensão poética que surge entre mim, os outros e a natureza que não consigo viver noutro lugar. Os desenhos foram feitos de imaginação - mistura de memórias do real e desejos.   Contínuo a fazer novos desenhos.

Desenhos à caneta em A4























































































































PINTURAS A AGUARELA
Acções inexplicáveis (CONTINUAÇÃO)
em preparação

































PINTURAS DIGITAIS 
NO iPad
2012/2013


SÉRIE EDITADA E À VENDA




















ESQUINAS A SUL





























PINTURAS A ACRÍLICO  
A cidade em frente ao mar
em execução



PINTURAS TRIDIMENSIONAIS
Festas
em estudo e em execução


Sem comentários:

Enviar um comentário